quem faz

Miriane Peregrino

EDITORA

Miriane Peregrino é idealizadora do Literatura Comunica e atua como jornalista popular (Mtb 37462/RJ) desde 2013. Tem reportagens publicadas no RioOnWatch, Agência de Notícias das Favelas, Vozes do Núcleo Piratininga de Comunicação, Contemporary And América Latina entre outros. Dirigiu e produziu o documentário “Na Maré da Copa” exibido no Ciclo de Cinema “Resistência no Brasil” do Festival Feminista de Lisboa. Tem doutorado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, Brasil) e mestrado e especialização em Literatura Brasileira pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, Brasil). Entre 2017 e 2018 realizou Estágio de Pesquisa na Universidade Agostinho Neto, (UAN, Angola). No mesmo período, atuou nos centros culturais brasileiros de Angola e Moçambique promovendo ações do projeto de incentivo à leitura e comunicação popular, “Literatura Comunica!”, contemplado com o Prêmio Todos Por Um Brasil de Leitores (2015) e o Prêmio Culturas Populares (2018), ambos do então Ministério da Cultura. Entre 2019 e 2021, também realizou estágios de pesquisa no Romanisches Seminar  (Uni-Mannheim) e no Portugiesisch-Brasilianisches Institut  (Uni-Köln), ambos na Alemanha. É de Itaboraí, estado do Rio de Janeiro, mas também de Quixeré, interior do Ceará. Duas raízes, dupla nacionalidade em um Brasil grande demais pra caber no singular. 

Carlos Gonçalves é cria e morador da Maré, Rio de Janeiro. Cursa a graduação em Engenharia de Produção na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, Brasil) e atua na favela da Maré como educador popular desde 2013. É co-coordenador de produção do Literatura. Atua em diversas frentes de mobilização e educação popular no Rio de Janeiro.Também é da equipe do Podcast Renegadus que fala sobre política, favela e direitos humanos. Redes sociais: @renegaduspodcast

Carlos Gonçalves

COORD. PRODUÇÃO E COLUNISTA

Cynthia Rachel Esperança

COLUNISTA

Cynthia Rachel Esperança é carioca, moradora de Cascadura – subúrbio do Rio de Janeiro. Criou o Coletivo Encruzilhada Feminina de Arte Negra em 2018. Nele escreve, dirige e produz espetáculos teatrais. É professora de literatura do Instituto de Formação Humana e Popular – IFHEP e Especialista em Literaturas Africanas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, Brasil). Atualmente, é mestranda em Letras pela Universidade Federal Fluminense (UFF, Brasil). Redes sociais: @pretonopalco

Mariana Nunes é de Nova Iguaçu, estado do Rio de Janeiro. Feminista, integra o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro e o PCB. É graduanda em Letras pela Universidade Federal Fluminense (UFF, Brasil). Em 2016 integrou o grupo de visita à Biblioteca Carolina de Jesus do Museu Afro Brasil, atividade organizada pelo Literatura Comunica com apoio do Prêmio Todos Por Um Brasil de Leitores.

Mariana Nunes

COLUNISTA

Matheus Frazão

COLUNISTA

Matheus Frazão é cria da favela da Maré e faz graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO, Brasil). É ator, pesquisador e arte-educador. Participa do projeto Literatura Comunica! desde 2013. Também é facilitador no Projeto de Extensão Teatro em Comunidades. Atua em diversas frentes de mobilização e comunicação comunitária no Rio de Janeiro. É filho da Joana D’arc e do Marcos Antonio. 

Nadja Domingos é imigrante angolana, jornalista, graduanda em Ciências Sociais na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, Brasil) e proprietária da Nadom, uma marca sustentável que gera mudança, impactos positivos ambientais e sociais com suas práticas, produtos e cultura. Redes sociais: @nadjandomingos

Nadja Domingos

COLUNISTA

Raíza Barros

COLUNISTA

Raíza Barros é do Ceará e migrou ainda criança com a família para a Maré, zona norte do Rio de Janeiro. Tem graduação em Jornalismo e desde 2013 participa do projeto de incentivo à leitura Literatura Comunica! Em 2019, Raíza Barros representou o projeto no Festival Feminista de Lisboa, em Portugal, realizando roda de leitura sobre a escritora Carolina de Jesus.

Yérsia Assis é preta nagô, Ekédjí no Ilê Axé Omin Mafé. Sergipana, doutora em Antropologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, Brasil) com doutorado sanduiche na Universidade Agostinho Neto (UAN, Angola). É Mestra em Antropologia e Cientista Social pela Universidade Federal de Sergipe (UFS, Brasil). Trabalha com antropologia da educação para relações étnico-raciais, produção de conhecimento entre Angola e Brasil, epistemologias negras e transatlânticas.

Yérsia Assis

COLUNISTA

Anísio Borba

PROJETO GRÁFICO

 

Anísio Borba é designer gráfico e morador da Maré, zona norte do Rio. Atua há mais de 15 anos em frentes de mobilização e comunicação comunitária no Rio de Janeiro.

É formado em Marketing pela Universidade Estácio de Sá e pós-graduando em Influência Digital na PUC Rio. Nascido na favela do Caramujo, em Niterói,  tem seu trabalho pautado na transformação social e na luta contra a desigualdade.

Filipe Mendonça

DIAGRAMADOR

Thiago Kobe

EDITOR DE SOM E MIXAGEM

 

Percussionista, baterista e vibrafonista, Thiago Kobe iniciou seus estudos em música no ano de 2002, aos 16 anos, no curso básico da E M Villa – Lobos, cursando em seguida o curso técnico de percussão na mesma instituição (no qual foi aprovado em primeiro lugar). Passou também pelos cursos de bacharelado em percussão da UFRJ e da UNIRIO. Ao longo de sua carreira atuou também em diversas gravações em discos de artistas e grupos como Marina Iris, Aline Paes, Iara Ferreira, Lucio Sanfilippo, Projeto “É Preta”, Pedra Lispe e Banda El Efecto. Também atua na área erudita tendo tocado diversas vezes em concertos, óperas e balés e gravações como músico contratado da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e da Orquestra Sinfônica Nacional. Atualmente, o músico tem se dedicado a seu trabalho como vibrafonista, no qual busca desenvolver uma linguagem brasileira para o instrumento, com especial foco no samba e no choro. É nesse movimento que gravou os discos “Vila Noturna” (2018) e o mais recente “Suíte Rebrotar e Outras Águas” (2020) compostos, exclusivamente por músicas de sua autoria.